sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

até que floresça




Fagner - Canteiros

3 comentários:

  1. Me
    que bom ter lido isso!!!!
    bom final de semana!
    bjosss

    ResponderExcluir
  2. se eu tivesse o dom da poesia teria assinado esse! adoreiii! =)

    ResponderExcluir
  3. Um formoso menino estava mesmo alí
    Tocou de leve o lado esquerdo do meu peito
    Olhou-me com um luminoso sorriso
    Deixou-me sem fala, sem jeito

    Deixou-me no apagar de uma vela
    Olhei novamente o mar
    A calmaria voltou como por encanto
    Mil criaturas inundaram-me o olhar

    Golfinhos felizes assobiaram
    A cria de uma baleia acenou-me
    Uma andorinha do mar poisou no parapeito da janela
    Uma maravilhosa e antiga história sussurou-me

    As estrelas brilharam no celeste
    A Lua estendeu seu manto de fino lusr nesta cena
    Adormeci na imensidão deste mundo
    No embalo de...Uma Noite Serena...


    Uma noite serena

    Um mágico Natal

    Um terno beijo

    ResponderExcluir