quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

uma nova realidade

Um comentário:

  1. Sopro esta brisa que percorre as cumeeiras
    E arrasto comigo este denso e frio nevoeiro
    A noite envolve-me em seu escuro manto
    Um milhafre soltou um grito derradeiro

    O fogo surgiu do nada
    A chama da paixão lambeu uma pedinte mão
    Que levou o calor tatuado, abrasador a outra
    Duas mãos postas, apontam ao divino uma oração

    Na calada da noite despertam os sons
    Mil olhos são estrelas na terra
    O feitiço da Lua envolve os amantes
    O amor tem como pano de fundo doce quimera

    Voa comigo no feitiço do vento


    Mágico beijo

    ResponderExcluir