segunda-feira, 22 de novembro de 2010

o encontro cria-nos...















m flow - deviantart

Vivemos adormecidos num mundo sonolento.
Mas se um tu murmurar ao nosso ouvido,
é isso que sacode as pessoas: o eu desperta graças ao tu.
A eficácia espiritual de duas consciências simultâneas,
reunidas na consciência do seu encontro,
escapa subitamente à casualidade viscosa e contínua das coisas.

O encontro cria-nos: não éramos nada – ou nada mais que coisas –
antes de estarmos juntos.

[Bachelard]

Um comentário:

  1. E parece que nascemos para isto, não? Para encontrarmos alguém.

    beijos

    ResponderExcluir