terça-feira, 21 de dezembro de 2010

uma dor como a minha















raginghearts


não acho que tu sejas a pessoa que me pode curar da minha dor, Yair,
mas se calhar, nesta etapa da minha vida, o que eu preciso não é de um médico,
mas de alguém com uma dor como a minha...

3 comentários:

  1. Uma dor como a minha , um amor como o meu...

    ResponderExcluir
  2. Me, é verdade, às vezes precisamos encontrar pessoas que possam compartilhar nossas dores .
    Como disse Freud:"O médico ferido é que cura".
    Desejo-lhe um feliz Natal e muita saúde e paz em todos os dias de sua vida.beijos

    ResponderExcluir
  3. Por minha grande falta de jeito, mas com o desejo de também partilhar o espírito desta quadra, partilho de Vitorino Nemésio, um outro Natal,

    «Percorro o dia, que esmorece
    Nas ruas cheias de rumor;
    Minha alma vã desaparece
    Na muita pressa e pouco amor.
    Hoje é Natal. Comprei um anjo,
    Dos que anunciam no jornal;
    Mas houve um etéreo desarranjo
    E o efeito em casa saiu mal.
    Valeu-me um príncipe esfarrapado
    A quem dão coroas no meio disto,
    Um moço doente, desanimado…
    Só esse pobre me pareceu Cristo.»

    Com um sincero desejo de uma quadra plena,
    Um imenso abraço,

    Leonardo B.

    ResponderExcluir