sexta-feira, 4 de novembro de 2011

em algum lugar


















ineedchemicalx-deviantART



Sou homem: duro pouco
e é enorme a noite.
Mas olho para cima:
as estrelas escrevem.
Sem entender compreendo:

Também sou escritura
e neste mesmo instante

alguém me soletra.


[Octávio Paz
]



um inominável
vazio ninguém nem
mesmo
estrelas

em silêncio meu
corpo ruge debate se nele
próprio nenhum
alívio

encalço minha
solidão na
extensão dos dias nada me
alcança

noite vasta em
algum lugar alguém
me
escancara

Um comentário:

  1. Quanto tempo ME!

    E tudo continua tao lindo por aqui ;]
    Beijos, bom fds!

    ResponderExcluir