domingo, 9 de outubro de 2011

ressonância

























Emilian Chirila


cada eco
tem o tamanho
exato
de seu abismo

com calma
o tempo
te transforma
em silêncio


[sangue novo]

Um comentário:

  1. hummm...Para se pensar!!!
    Viajo com os poemas desse cara.
    bjs Me : )

    ResponderExcluir