domingo, 17 de outubro de 2010

paraíso



















© george
gradinaru




Ela é inteiramente o que comtempla:
não a flor, mas o espaço fora
das coisas.
Nessa liberdade
sua pequena mão contorna desenhos
que nem a minha lucidez
alcança.

Não quero indagar se faz sentido,
nem a chamo para o cotidiano:
nada que eu lhe possa mostrar
vale o seu olhar
de agora.


[para minha filha Julia com muito amor...]

2 comentários:

  1. lindo,lindo Me !!!
    Parabéns a Jujuuuuu...Vivaaa!!!
    bjks : )

    ResponderExcluir
  2. Que belo!
    Muito linda a homenagem pra sua filha ;]
    Beijos

    ResponderExcluir